Para ler. Sem falta.

quinta-feira, 30 de setembro de 2010 by Luís de Aguiar Fernandes
0 recortes

Cada rei tem o seu trono

segunda-feira, 13 de setembro de 2010 by Luís de Aguiar Fernandes



Faz hoje 7 anos, e Damas deve sempre ser recordado.

Continue Reading
0 recortes

Fernando Pessoa dixit

quarta-feira, 8 de setembro de 2010 by Luís de Aguiar Fernandes

O tempo passa, mas as opiniões de quem sabe mantêm-se sempre actuais. As frases que escolhi e reproduzi abaixo foram escrito em 1926, e há tanta gente que ainda não o percebeu...


«Considerada em si mesma, a administração de Estado é o pior de todos os sistemas imagináveis(...)»

«De todas as coisas imagináveis, é o Estado, em qualquer parte ou época, a mais mal organizada de todas.»

«É pois evidente que quanto mais o Estado intervém na vida espontânea da sociedade, mais risco há, se não positivamente mais certeza, de a estar prejudicando(...)»

«A administração pelo Estado de uma indústria e de um comércio é prejudicial para o Estado, porque todo o comércio ou indústria mal administrado é prejudicial a si mesmo; e é prejudicial à indústria ou ao comércio particular, que por ela fica proibido. Só pode, em certos casos beneficiar o consumidor; porque pode bem ser que o produto vendido o seja em condições anormalmente favoráveis. Há serviços do Estado, em muitos países, que trabalham com deficit previsto para beneficiar o consumidor. Como, porém, esse consumidor é ao mesmo tempo contribuinte, o que o Estado lhe dá com a mão direita, terá fatalmente que tirar-lho com a esquerda. O consumidor é, no fim, quem paga o que deixa de pagar.»


E não se pense que Fernando Pessoa era anti-Estado ou anarquista:

«(...) é forçoso que haja um Estado de qualquer espécie.»


Nota: Todas as citações, in Revista do Comércio e Contabilidade, nº2, Fevereiro de 1926.

Continue Reading
0 recortes

Agora já ninguém acredita que Carlos Queiroz é o treinador de Portugal...

sexta-feira, 3 de setembro de 2010 by Luís de Aguiar Fernandes

Com Queiroz, atacávamos pouco mas até defendíamos decentemente. Neste pós-Queiroz, marcamos muitos, mas também levamos 3 (até agora) do Chipre. A mudança está feita...


Adenda: Ainda levámos mais um e o jogo ficou 4-4. E era futebol, não era hóquei. Uma vergonha.

Continue Reading
1 recortes

Arranjem lá outra coisa para implicar!

quinta-feira, 2 de setembro de 2010 by Luís de Aguiar Fernandes

O Sporting queria um pinheiro para jogar em 4-4-2, para fazer companhia ao Liedson. Ora, o Paulo Sérgio percebeu (e bem!) que este Sporting rende mais em 4-2-3-1. Assim, o alvo deixou de ser um ponta-de-lança (temos 3 para 1 posição, é o ideal) e passou a ser um 10, para concorrer com o Matias. E eis que surge o Tales, que é um excelente jogador. Perceberam?

Continue Reading
0 recortes